Google+ Followers

sábado, 26 de dezembro de 2009

RECEBAM 2010 DE BRAÇOS ABERTOS!

(click na imagem acima e visualize a linda mensagem de ano novo)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

PRA CURTIR ANTES DO NOVO ANO:

* Samba da Igreja - O projeto, que tem como anfitriões os cantores Sandra Simões e Mazzo Guimarães, conta com participações especiais. Espaço Cultural da Barroquinha – Pç. Castro Alves, Centro Histórico. R$ 30 e R$ 15. 28/12/09 (segunda-feira) - às 19:00

* Cortejo Afro - O bloco realiza ensaios durante as segundas-feiras de novembro, em preparação para o Carnaval. Lg Tereza Batista – Pelourinho, Centro Histórico. R$ 20. 28/12/09 (segunda-feira) - às 21:00

* Vinne Hermida - Show de MPb no Moema Batataria e Lounge – Rua Alagoinhas, Pq. Cruz Aguiar, Rio Vermelho (3335-3335). R$ 4 (área climatizada) e R$ 2 (área externa). 28/12/09 (segunda-feira) - às 21:00

* Gerônimo e Banda Montserrat - Cantor e grupo fazem juntos jam session com salsa e yjejá nas Escadarias da Igreja do Paço, s/n – Ladeira do Paço, Pelourinho, Centro Histórico. Gratuito. 29/12/09 (terça-feira), 19h.

* Orquestra Rumpilezz - A apresentação da orquestra do Maestro Letires Leite encerra a programação de orquestras em dezembro. Pç. Pedro Arcanjo – Pelourinho, Centro Histórico. Grátis. 29/12/09 (terça-feira) , 21h.

* Muzenza - O bloco afro continua a temporada de ensaios no Largo Tereza Batista – Pelourinho. R$ 20. Quarta, 30/12/09, a partir das 21h.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Dia 26/12 (sábado), às 20h, na Praça das Artes no Pelourinho será o lançamento do Videoclipe Bacubahia do artista baiano Emerson Taquari, com direção de Giovana Povoas.
Em seguida o percussionista Emerson apresentará seu show Pandeirando. Entrada- Livre!

SEGUNDA = SAMBA DA IGREJA

Samba da Igreja - O projeto, que tem como anfitriões os cantores Sandra Simões e Mazzo Guimarães, interpretando consagrados samba da Bahia. Espaço Cultural da Barroquinha – Pç. Castro Alves, Centro Histórico. R$ 30 e R$ 15. Toda segunda, a partir das 20h.

SEGUNDA = CORTEJO AFRO

O Quê: Ensaios do Cortejo Afro 2009/2010
Onde: Praça Tereza Batista – Pelourinho
Informações: (71) 3482-5352
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro

Manaiá - canta Samba, Bossa e outros Traçados

Sábado (19.12 20 horas), Manaiá apresentará seu show "Samba, Bossa e outros Traçados..." no Beco da Rosália – Barris, um espaço aberto, descontraído, com um cardápio de pizzas e quitutes deliciosos, aura e localização que nos remete a boemia do centro da velha Salvador. Ela receberá na noite a participação especialíssima da cantora Viva Varjão (www.myspace.com/vivavarjao), que imprimirá sua música e irreverência aos outros traçados.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

SOM NA CAIXA:

A Música Popular Brasileira (MPB), é um estilo musical respeitado e apreciado por formadores de opinião e pessoas que realmente se interessam pela música do nosso amado país com os mais variados instrumentos e ritmos. Confira a seguir alguns lançamentos de artistas da MPB, afinal de contas, "A NOVIDADE É O MÁXIMO":
O CD Samba de Roque, apresentado por Clécia Queiroz, é uma chamada às nossas raízes em estilo 100% baiano. Incansável no seu desejo de não se deixar vencer por modismos, a cantora vem estudando, pesquisando e catalogando os ritmos genuinamente nascidos na Bahia, movida pela vontade firme de assegurar que não serão definitivamente soterrados e esquecidos. Ela busca a cadência da chula e do samba-de-roda, mistura com ritmos da tradição afro-brasileira do candomblé e investe na riqueza dessas formas de cantar e dançar, para construir uma arte que traz a alegria e o entusiasmo das rodas de samba mais espontâneas.
fonte: www.cleciaqueiroz.blogspot.com

Com participações especiais de uma das principais damas do samba, Dona Ivone Lara, dos irreverentes meninos do Quinteto em Branco e Preto e dos talentosos cubanos, o trompetista Julio Padrón e o pianista Yaniel Matos, a paulistana Fabiana Cozza chega ao segundo cd intitulado Quando o Céu Clarear. O repertório do disco, com 15 faixas, reforça a devoção da cantora ao samba e a compositores consagrados. Disco para ouvir e dançar, "Quando o céu clarear" apresenta uma intérprete madura e insere definitivamente Fabiana Cozza no território da música negra. Não à toa, artistas como Chico César, Francis Hime, Zimbo Trio, Nei Lopes, João Bosco e Ivan Lins destacam Fabiana como uma das intérpretes mais expressivas da atualidade comparando-a a nomes consagrados como Elizeth Cardoso e Clara Nunes. Confira! fonte: lojas americanas.

Se música é perfume, Cláudia Cunha nos oferece um buquê. “Responde à roda”, o disco de estréia dessa paraense que fez da Bahia a sua casa, exala cores, nomes, ritmos, aromas. Nos sentidos vários que brotam do encontro da cantora e compositora com o seu repertório, um dos mais aprazíveis, além do olfato – que sente o cheiro de uma inspirada novidade na música brasileira –, é, não por acaso, o da audição. A voz de Cláudia vem das águas. Alterna a placidez dos igarapés que a receberam criança com o movimento das ondas marítimas nas quais a moça foi morar. fonte: biscoito fino.

Produzido por Berna Ceppas e Kassin, Moinho Ao Vivo foi gravado em junho, no Circo Voador, na Lapa do Rio de Janeiro, onde tudo começou para o trio. Criado, em 2004, por Emanuelle Araújo (voz), Lan Lan (voz e percussão) e Toni Costa (guitarra, violão e voz), o Moinho traz sua fiel banda formada por Mauricio Braga (bateria), Pedro Mazzillo (baixo) e Nara Gil (vocais). Com um repertório que reúne, com muito swing, samba, xote, baião, rap e rock, o Moinho toca seus grandes sucessos, como "Esnoba" (Márcio Mello), "Doida de Varrer" (Ana Carolina/Chacal), além de releituras de "É de manhã" (Caetano Veloso) e "Besta é Tu" (Novos Baianos). fonte: submarino.

Samba Chic é resultado da bem sucedida turnê do álbum Sinceramente, de Paula Lima. Sob a produção musical da própria artista, de Walmir Borges e colaboração do mestre Antonio Pitanga, a cantora mostra de maneira única e inédita sua musicalidade, versatilidade, abrangentes caminhos musicais e outros sons que reverencia, criando uma atmosfera surpreendente. No repertório, seus principais hits, como "Meu Guarda Chuva", (Jorge Benjor), canção consagrada em sua voz, "É Isso Aí" (Sidney Müller), seu "já" clássico samba-rock, "Novos Alvos" (Zélia Duncan), "Eu Já Notei" (Ana Carolina), um funk-balanço de forte alma feminina, "Mangueira" (Seu Jorge), samba-funk de primeira e seu mais recente sucesso, o delicioso samba "Tirou Onda" (Arlindo Cruz). Participações de Dona Ivone Lara, Toni Garrido e Seu Jorge. fonte: submarino

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Dão e a Caravana Black

18/12 às 22:30 no SANKOFA - Pelourinho
Dão e a Caravana Black, apresentam:
BLACK MUSIC / SOUL E HIP HOP

Três na Folia - Pré-Carnaval no Pelô

Grupo Três na Folia antecipa o carnaval no Pelô nesta quinta (17/12/09)
Fruto de um encontro especial de três talentos femininos em um momento interessante do mercado independente de música na Bahia, o grupo Três na Folia, formado por Sandra Simões, Cláudia Cunha e Manuela Rodrigues, levará sua MPB ao Pelourinho. O show, que conta com o apoio do Programa Pelourinho Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, acontecerá no dia 17 de dezembro às 21h, no Largo Pedro Archanjo.
Juntas, as três cantoras e compositoras prepararam um show que mescla antigas marchinhas de carnaval e frevo, com canções autorais e de jovens compositores baianos. Durante a noite, será ainda realizada uma homenagem aos 100 anos de Carmem Miranda.

Balaio de Ideias: Márcia Short e basta!

Antropólogo cobra reconhecimento para Márcia Short
Existe uma coisa nesta cidade que está longe de ser saudosismo. É vivacidade, luz criativa do presente musical de alguém que tem história e que conta história como poucos. Seu nome é Márcia Short. A voz surgida da Axé Music que muito nos traduz. Ela não é uma cantora da Bahia – é do Brasil. Ampla emissão que ecoa em nossos ícones, como Elis Regina. A moça, mãe de dois filhos, é luminosidade em seu canto potente, sua presença de diva, sua experiência de mulher negra na Bahia, filha de Oyá do Terreiro do Gantois, rainha em seu ofício de cantora. Márcia é daqueles adjetivos que a gente simplifica e chama de magnânima. Se não estamos emporcalhados pelos ditames do novo mercadológico, estamos surdos e insensíveis quando não a consumimos e não a destacamos. Nós que parimos Maria Bethânia, Gal Costa, Virgínia Rodrigues e que emprestamos ao mundo o suingue criativo de Daniela Mercury (ventilação absoluta no nosso desgastado Carnaval) e Margareth Menezes – força negra reluzente na Bahia das musinhas brancas… Sobre isso, prefiro não comentar. Ouçam e divulguem Márcia Short. Não tem segredo. O Maranhão deu ao Brasil Rita Ribeiro. A Bahia esconde de nós mesmos e deste país, Márcia Short. Não estou falando do que já passou, ou da Banda Mel. Falo de uma cantora gigante, linda, expressiva e inventiva. Uma cantora que põe platéias inteiras para cantar, dançar e chorar, felizes e, sem dramas, relembrar de “velhos” repertórios ratificados como clássicos no brilho de beleza desta filha de Mãe Cleuza de Nanã. Não aceito como musa o engodo comercial Cláudia Leitte. E ver calada, sem espaço mercadológico, a voz de Short, rejeitada pelo discurso racial enrustido: quem vende o carnaval baiano são as louras, mesmo que a música seja periférica e de matriz negra na capital baiana. Márcia é uma das maiores cantoras brasileiras. A Axé Music revelou o seu potencial. Mas ela canta este repertório com maestria e vai além muito desta classificação; é um tipo mais contemporâneo de Baby Consuelo, orquestrando, ao lado de Daniela Mercury, o melhor que a musicalidade do Carnaval baiano pode imprimir na gente. Acordem mídia e baianos, neste verão, todas as segundas-feiras, às 20h, na Praça Pedro Archanjo, no Pelourinho, Márcia faz festa atiçando nossas memórias e nossos corpos. E quem for lá, comprovará o presente desta estrela aqui em questão. Alcançará a beleza daquela mulher mágica musical neste estado Bahia. Verá a poesia em retrospectiva e ouvirá um dos cantos mais gostosos deste Brasil. Chega de tanta injustiça, se é para classificar Márcia como cantora regional, que ao menos em nossa região, durante o Carnaval, ela ocupe o lugar que é seu de direito, por talento e experiência: a melhor voz que se empresta a esta festa popular, constatada como a maior do planeta Terra. Acordem! Márcia vive e canta na Cidade da Bahia. Marlon Marcos é jornalista e antropólogo.

Fonte: http://mundoafro.atarde.com.br - Jornalista Clediane Ramos

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

DICAS DE CINEMA:

Abraços Partidos (2009) - Sinopse:
Um homem escreve, vive e ama na escuridão. Quatorze anos antes, ele sofreu um brutal acidente de carro na ilha de Lanzarote, perdendo não apenas a visão, mas também Lena, a mulher de sua vida.Esse homem usa dois nomes: Harry Caine, pseudônimo lúdico com o qual assina trabalhos literários, histórias e roteiros, e Mateo Blanco, seu nome verdadeiro, com o qual vive e assina os filmes que dirige. Depois do acidente, Mateo Blanco se reduz ao pseudônimo e passa a viver graças aos roteiros que escreve e à ajuda que tem de Judit García, sua fiel produtora, e do filho dela, Diego, seu secretário, datilógrafo e guia. Certa noite, Diego sofre um acidente e Harry se encarrega de cuidar dele. Durante os primeiros dias de convalescença, Diego pergunta a Harry sobre a época em que respondia pelo nome de Mateo Blanco e descobre o que houve 14 anos antes. A história de Mateo, Lena, Judit e Ernesto Martel é dominada por fatalidade, ciúmes, abuso de poder, traição e culpa. Uma história emocionante e terrível, cuja imagem mais expressiva é a fotografia de dois amantes se abraçando, rasgada em mil pedaços.
Espaço Unibanco de Cinema - Glauber Rocha - Sala 2 13:40; 16:20; 18:40; 21:10 Saladearte - Cine Vivo - Cine Vivo 1 13:30; 16:00; 18:30; 21:00
Besouro (2009) - Sinopse:
Besouro foi o maior capoeirista de todos os tempos. Um menino que - ao se identificar com o inseto que ao voar desafia as leis da física - desafia ele mesmo as leis do preconceito e da opressão. Passado no Recôncavo dos anos 20, Besouro é um filme de aventura, paixão, misticismo e coragem. Uma história imortalizada por gerações, que chega aos cinemas com ação e poesia no cenário deslumbrante do Recôncavo Baiano.
Coco Antes de Chanel (2009) - Sinopse:
Uma garotinha é deixada junto com a irmã num orfanato no coração da França, e todos os domingos ela espera, em vão, que o pai volte para buscá-la… Uma artista de cabaré com voz fraca que canta para uma plateia de soldados bêbados… Uma humilde costureira que conserta bainhas nos fundos de uma alfaiataria de cidade pequena… Uma cortesã jovem e magricela, a quem seu protetor, Etienne Balsan, oferece um refúgio seguro, em meio a um ambiente de decadência… Uma mulher apaixonada que sabe que nunca será a esposa de ninguém, recusando-se a casar até mesmo com Boy Capel, o homem que retribuiu seu amor… Uma rebelde que considera as convenções de sua época opressoras e prefere usar as roupas dos homens com quem se envolve… Esta é a história de Gabrielle “Coco” Chanel, que começa a vida como uma órfã teimosa, e, ao longo de uma jornada extraordinária, se torna a lendária estilista de alta-costura que personificou a mulher moderna e se tornou um símbolo atemporal de sucesso, liberdade e estilo.
Espaço Unibanco de Cinema - Glauber Rocha - Sala 3 13:00; 15:10; 19:00; 21:10 Saladearte - Cinema do Museu - Sala Única 14:30; 16:35; 18:40; 20:45. fonte: http://www.cineinsite.com.br/

sábado, 12 de dezembro de 2009

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Virginia Luz - "Minhas Canções"

SEXTAS (11 e 18/12) - ESPAÇO XISTO

Afrobatá - misturando ritmos

AFROBATÁ (ALOÍSIO MENEZES E PORTELLA AÇUCAR)
Sábados de dezembro misturando ritmos e sons - Sempre às 20:00 no Tarrafa (R. Vermelho)

Africantar - Últimas Apresentações (Theatro XVIII)

Um espetáculo que aproxima nossa ancestralidade com os dias atuais... SARAVÁ!
Vozes – Ana Paula Albuquerque, Chicco Assis, Fábio Sacramento, Gil Ferreira, Raquel Monteiro e Tâmara Pessoa

Guitarra, violão e direção musical – Paulo Mutti

Baixo – Ivan Bastos

Cavaquinho – Sérgio Müller

Percussão – Gabi Guedes e Da Ilha Mendes

Figurino, cenário e adereços - Renato Carneiro (Katuka – Mercado Negro)

Iluminação – Tiê Valente

Produção – Ana Paula Vasconcelos e Chicco Assis

Assistente de produção – Laís Almeida

Parceiros – Theatro XVIII / Katuka – Mercado Negro / Ristorante e Pizzeria La figa / Deo Carvalho

Informações - www.africantar.wordpress.com

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

ESPETÁCULO - ROSÁRIO

ROSÁRIO
Iniciado no dia 20 de Novembro, data de celebração da consciência negra, o espetáculo Rosário é inspirado na simbologia da coroação de reis negros, sempre viva nos congados mineiros e em outros folguedos brasileiros. O acontecimento cênico revela aspectos da formação das identidades brasileiras pelo viés da mestiçagem religiosa tendo como temática o encontro de culturas diversas em novo território e a religiosidade como força de sobrevivência e resistência numa realidade hostil Centrado na vivência de manifestações populares como os reisados e romarias da região do Cariri, na pesquisa vocal e na força dos cantos tradicionais, o espetáculo solo da atriz Felícia de Castro manifesta um ritual feminino e poético. Através de canções e explosões de textos, a atriz traz à cena um rosário de mulheres em uma única prece. Um corpo dilacerado pelo corte da desterritorialização traduz no acontecimento cênico um ciclo de crueldade, criatividade, luta e reinvenção de si mesmo pela beleza e pela fé. Uma fábula pessoal que recria imagens de terra, mar, mãe, rainhas, coroações, cortes e catarses.
FICHA TÉCNICA:
Concepção e Atuação – Felícia de Castro
Direção e Preparação Vocal– Demian Reis
Assistência de direção – Carolina Laranjeira
Iluminação – Eduardo Albergaria
Figurino – Rino Carvalho
Trilha Sonora – criação coletiva
Produção – Vanessa Salles e Maiara Ribeiro
Assessoria de Imprensa – Karlene Rios
Arte Gráfica e Fotografias – Eduardo Ravi
Adereços (boi e coroa) – Maurício Pedrosa
Costureira – Angélica Paixão
TEATRO DO ICBA
(corredor da Vitória, 1809, telefone: 3338 4700).
Quando: 20 de Novembro a 18 de dezembro de 2009 / Quintas, Sextas e Sábados às 20 h.
QUANTO:
Valor: R$ 10,00 e 5,00
Realização: Felícia de Castro
E-mail: espetaculorosario@gmail.com
Site: espetaculorosario.blogspot.com
Contato: 71 – 87321535 / 71 – 88434420 / 71 – 81837688

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Casa de Mãe Joana - Márcia Short

Confiram a música do verão da cantora baiana Márcia Short:

Quer ganhar "SAMBA DE ROQUE" neste Natal?


Acesse agora mesmo: http://www.cleciaqueiroz.blogspot.com/ e concorra ao novo CD da cantora!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

MARIELLA SANTIAGO - "[In]Tudo que é canto"



Sextas de Dezembro (11 e 18), 22 h. Portela Café
Rua Itabuna, 304, Pq. Cruz Aguiar. Rio Vermelho. Inf. 8733 6661
R$ 20,00 (inteira) e R$ 15,00 com a apresentação do flyer

A cantora Mariella Santiago estreia no Portela Café, o show "[In]Tudo que é canto", inspirado na sequência de suas viagens, e nos lugares por onde tem cantado com seu projeto solo ou em parceria com outros artistas, como o rapper senegalês Didier Awadi, revelação da música francesa que abalou o chão do Museu do Rítmo durante o Festival de Músicas Mestiças, com participação especialíssima de Mariella, e o músico indiano Ananda Jyoti, e seu grupo, com quem tem se apresentado em São Paulo, Recife, Brasília e Rio de Janeiro, nos últimos meses.
Assim essa pós- tropicalista vai fazendo seu caminho por dentro da nova MPB.Um caminho que conduz a lugares inusitados e sempre volta, com tudo, para casa - seja nos temas das canções ou nas releituras que inventa de hits como "Beat it", do imortal Michael Jackson.O repetório traz ainda"Apará", balada romântica de sua autoria, lançada este mês no CD do VII Festival Educadora FM."Vidinha", um samba todo quebrado do baiano Ronei Jorge, Cuba, sucesso do pernambucano Otto, e "Duas Cidades" samba- reggae- lounge de Marcelo Seco (Lampirônicos) e Russo Passapusso (Ministério Público), completam a diversidade da lista.
"[In] Tudo que é canto" é, acima de tudo, um show pra dançar, rompendo um ciclo longo de apresentações calmas, com um repertório mais cool. A temporada no Portela Café terá ainda o lançamento do primeiro EP da cantora - CD com 4 faixas, inéditas e 2 remixes, lançado pelo selo baiano GARIMPO MÚSICA, o mesmo do violonista João Omar, do músico Mateus Aleluia e coletivo Baiana System.
[In]Tudo que é canto, como o próprio nome sugere, é um show de movimento, rítmo e muita ginga, pra driblar as distâncias e todo tipo de barreiras físicas ou de estilo.E o movimento não para por aí: Em Janeiro o show fica com um pé em Salvador e outro no Rio, onde Mariella vai se apresentar às terças-feiras, enquanto continua por aqui, sempre nos fins de semana.Essa disposição demonstra que Mariella não se contenta com a onipresença virtual fácil de nossos dias - ela quer e vai estar em tudo que é canto - pelo menos até as águas de março.

Mariella é acompanhada por:
Ângelo Santiago(contrabaixo)
Antenor Cardoso(bateria)
Isaias Rabelo(teclados).

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Venha dançar e relembrar bons momentos da música baiana




Prezados Leitores,
Além de adorar o som da Márcia Short, esse show do dia 07/12 terá um sabor especial e apimentado. Será meu aniversário e gostaria de ter o prazer da sua presença. 
O Show acontecerá na Praça Pedro Arcanjo, às 20:00, ingressos a venda no local R$ 15,00.
Etâaaa que essa festa promete... Venha e traga seus amigos, a casa é nossa!

02/12 - Dia do Samba (Tributo a Noel Rosa)


Aproximadamente 38 anos sambistas da Bahia e de outros estados se reunem em Salvador para um grande show grátis em praça pública para celebrar o DIA DO SAMBA, este ano com o tema: TRIBUTO A NOEL ROSA, cantores como Jair Rodrigues, Ivan Lins e Nei Lopes vão dividir o palco da Praça Municipal com artista locais como Edil Pacheco, Nelson Rufino, Walmir Lima, Neto Bala, Firmino de Itapoan, Claudete Macedo, Gal do Beco, Clécia Queiroz, Juliana Ribeiro, Chita Fina, Paulinho Camafeu entre outros. Venha participar da maior festa do samba, 02/12/09 (Quarta-feira) às 18:00 - na Praça Municipal em Salvador.