Google+ Followers

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

|TEATRO| Luiz Salem e Renata Celidônio em Salvador

Luiz Salem e Renata Celidônio formam uma dupla de atores-cantores que subvertem canções nacionais e internacionais bastante conhecidas do público baiano. O espetáculo fica em cartaz nos dias 12,13,18,19 e 20 de outubro no Teatro Jorge Amado.

Gozados é um Stand Up Music, em que sucessos do cancioneiro nacional e internacional são subvertidos– parodiados – e interpretados com uma jocosidade alarmante! Uma metralhadora giratória de humor crítico e ferino que não perde, contudo, a elegância e sutileza, impressa pela escrachada dupla. O espetáculo será apresentado nos dias 12,13,18,19 e 20 de outubro no Teatro Jorge Amado, na Pituba. Sexta e sábado, às 22hs e domingo às 21h.
Gozados segue a linha do aclamado espetáculo Subversões, criado por Stella Miranda, Luiz Salem e Aloisio de Abreu, que durante 20 anos divertiu as plateias brasileiras com suas paródias politicamente incorretas tanto quanto corretamente esculachadas. No roteiro de Gozados, canções que todo mundo conhece são cantadas de um jeito que ninguém nunca ouviu. Originalmente apresentado pelos atores Luiz Salem e Stella Miranda, a nova temporada da Stand Up Music  tem a talentosa baiana Renata Celidônio substituindo Stella.
Na abertura, a primeira gozada, uma subversão de Alegria, Alegria de Caetano Veloso, dá boas vindas à plateia e anuncia o que esta por vir. Corrente de Chico Buarque se transforma em Coerente, ode ao politicamente correto. De novo é novo, do original De noite na cama, de Caetano Veloso faz uma análise debochada da busca da eterna juventude. A Majestade o Sabiá, sucesso da dupla Chitãozinho e Xororó, serve de fundo para retratar os últimos escândalos políticos que assombraram o país. Lulu Santos é parodiado em Tempos Modernos com a versão Tempos mais que mudernos para falar da emergente bissexualidade. O teatro musical é devidamente homenageado em uma subversão do Fantasma da Opera que se transforma em Musical tupiniquim. As letras foram criadas com altas doses de humor e criatividade.
O Stand Up Music Gozados tem textos de Luiz Salem e versões de Salem e Aloisio de Abreu. Na luz o desenho de Paulo Cesar Medeiros, na direção de arte do talentoso Gringo Cardia, que apresenta uma tela de João Sanches. A direção musical é do jovem Andre Poyart. Os figurinos de Victor Dzenk e Isabel Salustiano. Stella Miranda comanda toda esta loucura assinando a direção geral de Gozados. O espetáculo estreou em agosto de 2012 no Rio de Janeiro e, depois disso, já esteve em cartaz em São Paulo, Vitória, Campo Grande e cidades do interior da Bahia como Ilhéus e Itabuna e recentemente em Camaçari, no teatro da Cidade do Saber.

SERVIÇO:
O que? Gozados
Onde? Teatro Jorge Amado - Av. Manoel Dias da Silva, 2177 – Pituba/Salvador -
Quando?  12,13,18,19 e 20 de outubro. Sexta e sábado às 22hs e domingo às 20hs
Duração: 80 minutos
Gênero: Stand Up Music -Comédia
Ingresso: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)
Classificação etária – 14 anos
Informações: 71 3525 9720 | 3525 9797

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

|HORA DE CONFIRMAR| QUIROLOGIA

Os ciganos quiromantes liam apenas nossa mão esquerda em troca de algumas moedas. É impressionante o quanto a Análise das Mãos progrediu, adotando o nome de "Quirologia". 
Dádiva divina que nos acompanha a cada segundo de nossas vidas, registrando os sinais mais profundos e ocultos de nossa missão espiritual, a palma da mão pode desvendar os mais profundos mistérios do Ser, dar sentido às suas inquietações e dar rumo às suas aspirações. A felicidade não é apenas uma realização financeira, amorosa ou mesmo espiritual, mas a somatória de todos os aspectos da vida, que devem ser igualmente realizados. Fomos feitos para isto!
LINHAS - PLANETAS - ELEMENTOS - FORMATOS - SINAIS
 Giancarlo Salvagni
totalmente ilustrado em power point
apostila completa em CD
  
CURSO - 4 aulas de 2:00 h cada
dias 08, 10, 15 e 17/10 (terças e quintas, das 19:30 às 21:30 h)
valor: 260,00
reciclagem: 170,00
é necessário confirmar com antecedência
 mais informações: tel (71) 87250242 (Giancarlo)

domingo, 15 de setembro de 2013

|AGENDE-SE| JOBIM JAZZ – TURNÊ

MARIO ADNET LEVA ‘JOBIM JAZZ’ PARA O PALCO DO TEATRO CASTRO ALVES
Imagem inline 2

Depois de debruçar-se sobre a obra de Tom Jobim sob a ótica das cordas de uma orquestra em “Jobim Sinfônico” e trazer à luz as composições do maestro Moacir Santos no projeto “Ouro Negro”, o compositor e arranjador Mario Adnet agora leva o seu projeto “Jobim Jazz” – que abre justamente o diálogo de Tom com os naipes de Moacir – para os palcos de todo o país. Dividido originalmente em dois CDs, lançados em 2007 e 2011, o trabalho agora ganha vida ao vivo em uma turnê nacional e no dia 28 de setembro, às 21h, o show chega aSalvador, onde acontece, em única apresentação, no Teatro Castro Alves. O show conta ainda com a participação especial de Letieres Leite, da Orkestra Rumpilezz.
Com direção musical e arranjos do próprio Mario – também encarregado do violão no palco – a turnê Jobim Jazz conta com uma orquestra formada por 13 dos melhores músicos brasileiros e cobre cerca de 40 anos da obra de Antônio Carlos Jobim, que vai de meados da década de 50 até os anos 90, fase final da carreira do maestro. No repertório lapidado para as apresentações, um passeio pela carreira universal de Tom através de standards como “Wave”, “Samba do Avião”, “Surfboard”, “Mojave” e “Takatanga”, além de raridades como “Paulo Vôo Livre”e“Polo Pony”.
“Tocar justamente a música instrumental de Jobim, com músicos brasileiros maravilhosos, arranjos de metais e o molho completamente nosso, além de me alegrar a vida, dá a sensação de uma continuidade e da riqueza das misturas que resultaram em tantas novas e boas vertentes da música brasileira”, diz Adnet.
O jazz, que começou a dialogar com a bossa nova na década de 60, empresta sua identidade sonora mais forte, calcada nos sopros e no improviso, para a música de Tom Jobim. Mario faz uso desse intercâmbio musical para vestir com as cores do jazz um repertório sem obviedades e fruto de uma pesquisa profunda dentro do cancioneiro jobiniano. “A música de Jobim é de um espectro tão grandioso que pode agradar todo tipo de público”, afirma Adnet.
A Orquestra Jobim Jazz é formada pelos músicos Marcos Nimrichter (piano e acordeon), Jorge Helder (baixo acústico), Ricardo Silveira (guitarra), Antonio Neves (bateria), Mafram do Maracanã (percussão), Eduardo Neves (flautas), Danilo Sinna (sax alto), Marcelo Martins/Josué Lopes (sax tenor), Henrique Band (sax barítono), Jessé Sadoc/Diogo Gomes (trompete), Everson Moraes/Wanderson Cunha (trombone), Philip Doyle (trompa) e Mario Adnet (violão, arranjos e direção musical).
Sobre Mario Adnet - Compositor, violonista, arranjador e produtor carioca, Mario atua profissionalmente desde 1980, quando foi lançado o disco “Alberto Rosenblit & Mario Adnet”. Em 1984, lançou seu primeiro disco solo, “Planeta Azul”. Nos anos 90, passou a ser gravado no exterior por intérpretes como Lisa Ono, Joyce, Charlie Byrd, Chuck Mangione, entre outros. Dez anos depois, Tom Jobim incluiu em seu último álbum, “Antonio Brasileiro”, o arranjo de “Maracangalha” (Dorival Caymmi) feito por Adnet, o que projetou seu trabalho. Em 2001, foi lançado o projeto “Ouro Negro”, um cd duplo – feito ao lado do músico Zé Nogueira – em cima da obra de Moacir Santos. Em 2004, Mario recebeu o Grammy Latino pelo CD duplo “Jobim Sinfônico”, com Paulo Jobim. Com uma trajetória intensa, Mario gravou os dois volumes de Jobim Jazz em 2007 e 2011, o que lhe rendeu – com o “+ Jobim Jazz” - a indicação de melhor arranjador na edição do Prêmio da Música Brasileira 2012. Recentemente, na edição 2013, foi vencedor em duas categorias: a de melhor projeto especial e melhor arranjador pelo CD “Vinicius e os maestros”. Mario também concorria – sendo este um feito inédito na história do prêmio – com outros dois trabalhos: “Amazônia – Na Trilha da Floresta” e “Um Olhar Sobre Villa-Lobos”.

Jobim Jazz – turnê nacional
Idealização, direção musical e arranjos – Mario Adnet
Assistentes de direção - Joana e Antonia Adnet             
Coordenação geral – Mariza Adnet – Flor de Manacá Produções Culturais         
Produção executiva –  Ruby Núñez – Núñez Gestão de Projetos            

Quando: 28 de setembro, 21h
Onde: Teatro Castro Alves
Quanto: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia)
Classificação livre

Assessoria de Imprensa
Isa Lorena
Via Press Comunicação Integrada
(71) 3505-0000 - (71) 9329-6389 / (71) 8121-2295

sábado, 14 de setembro de 2013

|TEATRO| 'Usufruto' em Salvador

Lúcia Veríssimo apresenta espetáculo 'Usufruto' em Salvador. 
A peça faz tributo ao filósofo Roland Barthes 
Com direção de José Possi Neto, a atriz Lúcia Verríssimo apresenta 'Usufruto', que é seu primeiro texto para teatro, em Salvador. O espetáculo trata do inusitado e intrigante encontro entre uma mulher de 50 anos e um homem com trinta e poucos em um apartamento vazio de frente para o mar. A peça entra em cartaz no Teatro Jorge Amado, de 20 a 22 de setembro, sexta e sábado, às 22h, e domingo, às 20h. Os ingressos custam R$70 (inteira) e R$35 (meia).
'Usufruto' remete à intimidade desse encontro inesperado entre pessoas desconhecidas. O texto é um tributo a Roland Barthes, um dos mais importantes filósofos do nosso tempo, que definia seu próprio trabalho como o "saber com sabor". E é desta forma que é conduzida montagem. 
Os diálogos são ágeis e sarcásticos, recheados de humor e malícia, onde são discutidas questões eternas sob uma ótica contemporânea: amor, casamento, paixão e ética. Com formação em jornalismo, Lúcia sempre escreveu, mas não pensava em dramaturgia até 2005 quando, durante as tomadas da América, surge o espetáculo.  "Criei a peça nos intervalos das gravações da novela, incentivada por Rafael Calomeni e Gabriela Duarte. Usufruto nasceu envolto na poeira das madrugadas, no caminhão das externas", conta Lúcia. 
Coincidentemente o projeto dá continuidade no momento em que Lúcia volta à telinha. A atriz entrou na trama Amor à Vida (TV Globo) na pele da misteriosa Mariah, mãe biológica de Palloma (Paola Oliveira).
Em Usufruto a história se passa num apartamento à venda. Nele se encontram uma mulher de cinquenta anos, bela, sedutora, atraente, debochada, sem limites e um jovem e promissor arquiteto, entusiasta, sonhador, apaixonado e muito conservador. Eles disputam a compra do imóvel, e ela propõe um jogo, um jogo da verdade, no qual o perdedor desiste. 
Essa relação reúne a universalidade à particularidade, especialmente à particularidade brasileira, onde essas duas pessoas, uma mulher misteriosa e decidida a conseguir o que quer e um jovem homem que tenta realizar um sonho jogando sinceramente. Sem jamais perder a leveza a peça é um dueto e um duelo.

Ficha TécnicaTexto -  Lúcia Veríssimo
Elenco – Lúcia Veríssimo e Claudio Lins
Direção – José Possi Neto
Produção local – Tom Tom Produções, Uns e Outros Produções e Marlucia Sie Produções

Usufruto Local - Teatro Jorge Amado
Data - 20, 21 e 22 de setembro, sexta e sábado, às 22h, e domingo, às 20h
Valor - R$70 (inteira) e R$35 (meia)
Classificação indicativa - 12 anos
Informações - (71) 3525 9720 | 3525 9797

|EXPOSIÇÃO DE ORQUÍDEAS| Nesta Terça na Graça


segunda-feira, 9 de setembro de 2013

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

|NEW|

|BANDA RADIOLA| Congresso Brasileiro de Sociologia

O som da Radiola está de volta ao Pelourinho, a banda se apresenta no dia 13/09 (sexta-feira), no Largo Tereza Batista, a partir das 21 horas. O show que integra a programação musical do Congresso Brasileiro de Sociologia tem entrada franca.
No repertório, o grupo apresenta as canções do álbum ArRede: Tempo Sem Nome, terceiro disco da banda. Além das novas canções, como III.III.III.III.III.III. (eleita uma das melhores músicas de 2012 segundo o site do Embrulhador.com), a banda inclui no repertório músicas dos discos anteriores, Gelo Liso É Paraíso Pra Quem Sabe Dançar e Dois de Fevereiro.
Radiola é: Alan Abreu, Fábio Dias, Felipe Kowalczuk, Germano Estácio, Larriri Vasconcellos, Nancy Viégas, Tadeu Mascarenhas e Tico Marcos.

Serviço
Show da Banda Radiola no Congresso Brasileiro de Sociologia
Onde: Largo Tereza Batista (Pelourinho)
Quando: 13/09 (sexta), às 21 horas
Quanto: Entrada franca 

terça-feira, 3 de setembro de 2013

|NO AR| Casting de artistas da Bahia


A VIDA É FEITA DE ESCOLHAS, EU JÁ FIZ AS MINHAS:
SIGA | CONTRATE | DIVULGUE E COMPARTILHE boa música :)